Pesquisadores da EPAMIG integram Missão Técnica ao Zimbábue

Cooperação busca fortalecimento do setor algodoeiro nos país africano. Equipe também visitará Malawi

A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) é parceira técnica em um Projeto de Fortalecimento do Setor Algodoeiro no Zimbábue. O trabalho, coordenado pela Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores (ABC-MRE), conta também com a participação da Emater- MG e do Instituto de Pesquisa do Algodão do Zimbábue (CRI).

“Uma Unidade Demonstrativa de Algodão foi instalada no CRI e subdividida em três experimentos, um com tecnologia do Instituto de Pesquisa do Zimbábue, outro com tecnologia de pequenos produtores locais, e uma tecnologia daqui do Brasil, especificamente do Norte de Minas”, detalha o pesquisador João Batista Ribeiro da Silva Reis, que junto com o também pesquisador Maurício Mendes Cardoso, representa a EPAMIG no projeto.

Na próxima semana a equipe vai participar de uma visita técnica para difusão de tecnologias e monitoramento da Unidade Demonstrativa. “No dia 2 de junho, faremos uma visita à Unidade Experimental cidade de Kadoma, no Zimbábue, e no dia 3, participaremos de um Dia de Campo no local, junto com dois extensionistas da Emater”, informa João Batista.

Os pesquisadores da EPAMIG ministrarão as palestras sobre Manejo da Irrigação do Algodoeiro (João Batista) e Manejo do Solo e sua Fertilidade (Maurício Mendes). Outros temas abordados serão Boas Práticas de Produção e Fases Fenológicas da Cultura do Algodoeiro.

A viagem ao Zimbábue acontece entre os dias 27 de maio e 6 de junho. Na sequência, entre 7 e 13 de junho, a missão estará no Malawi, para tratar de um projeto denominado Cotton Shire-Zambeze, e avaliar a possibilidade de novos projetos nas áreas de piscicultura, palma forrageira e sisal.

Botão Voltar ao topo