segunda-feira , 24 junho 2024
Lar Marcos Rogério Os BARES da VIDA
Marcos Rogério

Os BARES da VIDA

Eu vi Laís no piano tocando Bolero de Ravel com o seu irmão na bateria. Vi os shows de natal com a banda Grão de Beatles, vi, curti e teve um ano que transmiti pra toda cidade pelo rádio! Tinha gente ouvindo este show lá do Japão! Vi um jovem Celinho nascendo musicalmente, fritando Black Sabbath na guitarra, era novinho, um menino. Eu toquei neste bar também, Nirvana, que madrugada linda.

Bebi muitas cervejas ouvindo Ubaldo versão voz e violão tocando “Nas Curvas da estrada de Santos” e “Chocolate Salgado”.

Teve um dia que fui até pra bateria, adorava tocar!

Almocei pouco ali, mas o ótimo tempero e o as músicas que tocavam no restaurante, fazia do seu almoço um evento especial, marcante. Bati muito papo com o dono do bar e seus amigos, na porta mesmo, nem entrava, assuntos quase sempre maravilhosos, de futebol a música, da lua na serra ao carro do boy que passava fazendo barulho, competindo com o som das lojas que incomodam diariamente um centro perdido.

Bar do Ubaldo, Bar Rex, Cine Rex, ali tem história demais.

Hoje eu fui lá me despedir, passei na porta, parei em frente a essa placa que já divulgou tantas mensagens fortes, tantos recados bonitos, políticos, tantas frases inteligentes que faziam do meu dia mais interessante. Eu lia quase todo dia, trabalhava num banco na mesma avenida, passava em frente e sempre parava alguns minutos para ler os rabiscos mágicos do nosso Ubaldo. Esses recados eram melhores que facebook e o insta.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Marcos Rogério

Já perdeu alguém próximo? Uma mãe, um amigo, um pai, um irmão?

É complicado, triste e inesperado. Lembro da vez que perdi meu sogro,...

Marcos Rogério

No carnaval de Vespasiano, a cidade se vestia de cores e sonhos.

Tive um sonho ontem, sonhei com o carnaval da minha cidade, foi...