sexta-feira , 23 fevereiro 2024
Lar Marcos Rogério No carnaval de Vespasiano, a cidade se vestia de cores e sonhos.
Marcos Rogério

No carnaval de Vespasiano, a cidade se vestia de cores e sonhos.

Tive um sonho ontem, sonhei com o carnaval da minha cidade, foi tão nítido, parecia real. Levantei, bebi água e escrevi esse texto na mente, saiu assim, na lata, de uma vez, escrevi hoje quando acordei, foi assim:

As escolas, apaixonadas pela folia, desfilavam pelas ruas estreitas, enchendo os corações com seu encanto singular.

Raízes, com sua elegância exuberante, trazia consigo o luxo e a pompa que faziam os olhos brilharem.

Amentes da Folia com seus sambas enredos eram como contos que ecoavam na alma dos espectadores, mergulhando-os em histórias e tradições.

E na batida frenética da Bateria Improvisados do Ritmo, o coração da cidade pulsava em ritmo acelerado. Seus tambores ecoavam pelos becos, anunciando a chegada da festa, envolvendo a todos em um turbilhão de emoções.

Amigos e parentes se reuniam, olhos fixos na avenida, orgulhosos dos seus que desfilavam com bravura e paixão. Era um espetáculo de pura vida, onde cada passo era uma celebração.

E depois dos desfiles, nos salões do Funil Clube, a festa continuava, intensa e vibrante. Matinês e bailes à noite, unindo gerações em uma dança sem fim, entre risos, abraços e memórias compartilhadas.

Assim, o carnaval de Vespasiano se tornava mais do que uma simples festa, era um elo que unia passado, presente e futuro em um só compasso, eternizando-se nas lembranças de todos que tiveram o privilégio de vivê-lo.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Marcos Rogério

Os BARES da VIDA

Eu vi Laís no piano tocando Bolero de Ravel com o seu...