Lar Clube do Livro Reflexões sobre o fim do mundo: como seriam os humanos sem ninguém por perto?
Clube do Livro

Reflexões sobre o fim do mundo: como seriam os humanos sem ninguém por perto?

Imagine que você sobreviveu ao apocalipse. Todos os seus amigos e familiares morreram, e você é obrigado a passar o restante da vida tentando subsistir. A comida é quase inexistente, a água está poluída e os poucos sobreviventes que encontra podem ser seus piores inimigos. Quem você se tornaria neste cenário? Que atitudes estaria disposto a tomar para seguir em frente? Foi a partir dessas reflexões que Guilherme Rezk Basílio escreveu o livro Contos do Apocalipse: Vida e Morte.

Cada um dos 13 contos apresenta um novo protagonista que enfrenta diferentes problemas em meio ao caos. Em uma das narrativas, por exemplo, um homem abriu mão de um grande amor pelo trabalho e, quando o fim do mundo chegou, arrependeu-se da decisão e do seu passado. Outra personagem é uma mãe, que faz o possível para sua filha não ser afetada pela violência que as rodeia.

Na obra literária, o autor convida o leitor a refletir sobre os sentimentos humanos e como as pessoas podem mudar quando são obrigadas a passar por situações extremas. Questões como amadurecimento, solidão, luto, afeto romântico, laços de amizade e os limites da bondade são levantadas durante a leitura.

Aquelas pessoas queridas com quem convivemos nos moldaram, nos permitiram existir da forma que vivemos.
Como estrelas, elas podem estar mortas hoje, mas ainda vemos seu brilho.
Sempre deveremos observar suas luzes e nos guiar por elas,
nos apaixonar pela vida que ainda temos e explorar as oportunidades dadas pelo universo.
Por isso, mesmo diante da morte, eu devo ser grato.
(Contos do Apocalipse, pg. 71)

Guilherme Rezk apresenta ainda observações sobre a essência das pessoas ao ficarem distantes dos padrões da sociedade. “O que faríamos se não precisássemos nos adequar ao contexto social, pessoal, familiar e profissional?”, pondera ele, que começou a trabalhar nos contos em um momento também adverso.

Apaixonado pela literatura desde a infância, deixou seu lado criativo em segundo plano para focar na profissão de oficial da Marinha. Entretanto, durante o isolamento social, após contrair o coronavírus, decidiu retomar a paixão adormecida, ao mesmo tempo que refletia sobre a situação em que estava inserido.

Assim surgiu Contos do Apocalipse, uma distopia capaz de propor reflexões para todos aqueles que viveram a pandemia e perceberam que o fim do mundo, às vezes, está bem perto da realidade.

FICHA TÉCNICA
Título: Contos do Apocalipse: Vida e Morte
Autor: Guilherme Rezk Basílio
Editora: Viseu Editora
ISBN/ASIN: B0B4GPK85B
Formato: 21x14x2 cm
Páginas: 167
Preço: R$ 54,90 (físico) e R$ 9,90 (e-book)
Onde comprar: Amazon

Sobre o autor: Oficial da Marinha e hidrógrafo, Guilherme Rezk Basílio trabalha na área de apoio logístico aos navios de pesquisa das Forças Armadas do Brasil. Exerceu o ofício de piloto e, durante anos, fez viagens de navegação pelo mundo. Encantado pela literatura desde criança, costumava escrever cadernos com histórias de aventura, entretanto, deixou a criatividade de lado para focar na carreira. Quando a pandemia começou, voltou a tornar a escrita um hábito. Sua primeira obra foi o conto “A Cápsula” e, posteriormente, lançou ”Contos do Apocalipse: Vida e Morte”, seu livro de estreia.

Redes sociais: Instagram | Twitter | LinkedIn | Site

Artigos relacionados

Clube do Livro

Historiadora mineira publica livro infantil sobre luta indígena

Livro infantojuvenil da historiadora e psicopedagoga Patrícia Augusto Carra aborda ancestralidade e...

Clube do Livro

Best-seller “A Revolução do Pouquinho” ganha edição ampliada

Ferramenta de apoio para o crescimento pessoal e empresarial durante uma década,...

Clube do LivroEm Destaque

Rio 459 anos: batalhas deram origem à capital carioca

Diversas lutas e conquistas deram origem à capital carioca. Começo pelo dia...

Clube do Livro

Gustavo Tubarão revela em novo livro como se curou da depressão

Com 18 milhões de seguidores, o mineiro que ficou famoso por compartilhar...