sexta-feira , 23 fevereiro 2024
Lar Saúde + Cansaço, Fraqueza e Tontura podem indicar deficiência dessa vitamina
Saúde +

Cansaço, Fraqueza e Tontura podem indicar deficiência dessa vitamina

Rodrigo Neves explica principais dúvidas sobre suplementação e sintomas de deficiência da vitamina

Se você anda sentindo cansaço excessivo, fraqueza persistente e tontura, fique atento: de acordo com o médico pós graduado em endocrinologia, Rodrigo Neves, esses sintomas podem ser indicativos de deficiência de vitamina B12. Esse é um problema que afeta não apenas vegetarianos e veganos como é comumente associado, mas também pessoas que consomem carne e laticínios. A deficiência de B12 é muito mais comum do que a maioria dos profissionais de saúde e o público em geral percebem. De acordo com dados do Tufts University Framingham Offspring Study, 40% das pessoas com idades entre 26 e 83 anos possuem níveis plasmáticos de vitamina B12 na faixa normal baixa – onde muitas pessoas já experimentam sintomas neurológicos. 

Segundo Rodrigo, a vitamina B12 desempenha um papel crucial na produção de glóbulos vermelhos, na função cerebral e no sistema nervoso, “A quantidade necessária para manter bons níveis na corrente sanguínea pode variar de um indivíduo para outro, dependendo da capacidade de absorção de cada organismo (5mcg a 20mcg por dia). Mas claro que essa quantidade de manutenção é bem menor que a dose de correção da deficiência. A falta dessa vitamina pode levar a problemas sérios de saúde, e os sintomas podem se manifestar de maneira gradual”, esclarece o profissional. 

Sintomas da deficiência de b12

Entre os sintomas mais comuns estão a fadiga constante, fraqueza muscular, tontura, falhas na memória, pequenas fissuras nos cantos da boca, alteração do funcionamento do intestino, e até mesmo formigamento nas extremidades. Neves alerta que se você identificar esses sinais, é importante buscar orientação médica para realizar exames específicos que confirmarão ou descartarão a deficiência. 

Como ocorre a deficiência?

A B12 é uma vitamina produzida por bactérias que vivem no solo orgânico e no intestino de animais. Como as plantas não precisam dessa vitamina para se desenvolverem, então elas não absorvem a B12. Rodrigo explica que a deficiência ocorre em vegetarianos e não vegetarianos, diferente do que as pessoas costumam pensar, “O problema não está apenas na restrição dos alimentos de origem animal como carnes, ovos e leite. Muitas vezes pode ser causada pelo uso de adubo químico no solo que mata as bactérias, alteração da nossa flora intestinal, uso indiscriminado de antibióticos. A criação de animais de abate em locais fechados também impede que os animais comam direto do solo, diminuindo a quantidade de b12 na corrente sanguínea e nos tecidos. Por isso, hoje os animais consomem suplementos para equilibrar essa deficiçencia”, acrescenta o especialista. 

O profissional ressalta que muitos dos alimentos vegetais que tem a fama de conter B12, como algas, cogumelos e leveduras, têm na verdade uma forma análoga. Porém essa forma não funciona de maneira significativa em humanos. 

Supelementação

Quando o nível de vitamina B12 está abaixo de 350 pg/mL, há sinais de deficiência. O ideal é que esse nível fique acima de 490 pg/mL. Confira essas taxas a cada seis meses, especialmente se for vegetariano ou usar medicações de forma regular, “Muitos consumidores assíduos de carne precisam suplementar. Mas se você é vegetariano ou vegano, é essencial suplementar. As opções mais comuns de suplementação são em cápsulas, sublingual ou injeção”, finaliza Rodrigo. 

A suplementação de vitamina B12 é uma maneira eficaz de corrigir essa carência. No entanto, é crucial destacar que a automedicação não é apropriada. Cada pessoa tem necessidades individuais, e o excesso de B12 pode resultar em efeitos colaterais indesejados. 

A melhor abordagem é consultar um profissional de saúde para um diagnóstico preciso e uma prescrição adequada de suplementação, caso necessário.


Sobre Dr. Rodrigo Neves

Médico com formação em Medicina, pós-graduação em Endocrinologia e 12 certificados em Nutrologia na Abran. Além disso, é um Practitioner e Master Practitioner em Programação Neurolinguística, dominando a arte da comunicação eficaz e é membro da A4M, demonstrando seu compromisso com abordagens inovadoras para o envelhecimento saudável. Sua vasta expertise e comprometimento fazem dele uma referência respeitada na medicina e na Nutrologia.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Em DestaqueSaúde +

A insônia afeta a saúde do coração? Especialista explica como dormir bem ajuda na saúde cardiovascular

A saúde do coração é muito complexa por envolver diversos fatores, como...

Saúde +

Yoga e paternidade: Como a prática ajuda a fortalecer a conexão entre pais e filhos

A paternidade é um momento único na vida de um homem, envolve...

Em DestaqueSaúde +

5 Sinais não óbvios de que o estresse está afetando sua vida

Você tem passado por momentos estressantes no trabalho ou em casa, mas...

Em DestaqueSaúde +

Pós-festas: Especialista ensina a desintoxicar o fígado com a alimentação

O fígado é um órgão muito importante para o corpo humano, atuando...