sexta-feira , 23 fevereiro 2024
Lar Saúde + Ansiedade: Por que a condição foi tão presente no ano de 2023? (E como evitá-la em 2024)
Saúde +

Ansiedade: Por que a condição foi tão presente no ano de 2023? (E como evitá-la em 2024)

A principal forma de evitar a ansiedade excessiva é buscar o autoconhecimento e praticar hábitos de vida saudáveis, aponta o médico psiquiatra Dr. Flávio H. Nascimento

A ansiedade já está bastante presente no nosso dia a dia e na história da humanidade. Sua perenidade também se deve a diversos fatores presentes na modernidade que contribuem para potencializar os efeitos da ansiedade.

De acordo com a OMS – Organização Mundial da Saúde, em 2017, o Brasil é o país onde mais se sofre de ansiedade patológica, mas dados de 2023, apontam que 26,8% dos brasileiros já receberam diagnóstico médico da doença, o que mostra como a ansiedade foi um grande problema em 2023.

De acordo com o médico psiquiatra, Dr. Flávio H. Nascimento, especialista em tratamento de ansiedade, o aumento recente da doença se deve a vários fatores, mas o uso de redes sociais é o maior destaque.

“Nosso estilo de vida mudou muito nos últimos anos e isso tem um forte impacto na nossa saúde mental, diversos fatores podem ser citados como essenciais para o aumento da incidência da doença, mas o uso desenfreado de redes sociais é um dos principais, em especial vídeos e áudios acelerados e os vídeos curtos que são sucesso atualmente e contribuem para tornar a população mais ansiosa no dia a dia”.

5 dicas para prevenir a ansiedade em 2024

01 – Pratique técnicas de relaxamento: “Experimente métodos como respiração profunda, meditação consciente ou Yoga para reduzir o estresse e promover o relaxamento”, explica Dr. Flávio H. Nascimento.

02 – Mantenha um estilo de vida saudável: “Faça exercícios regularmente, mantenha uma dieta equilibrada e durma o suficiente para fortalecer seu bem-estar físico e mental. É preciso um cuidado no dia a dia para prevenir certas condições, como a ansiedade, que está muito ligada a hábitos”.

03 – Estabeleça limites e organize-se: “Defina limites saudáveis, priorize tarefas e evite sobrecarregar-se, isso se refere não só a trabalho em excesso, mas também a dispositivos eletrônicos em excesso, especialmente redes sociais em demasia”, aconselha Dr. Flávio H. Nascimento.

04 – Fique conectado (de verdade): “Estar online não quer dizer que você está realmente mantendo contato social, tenha contato com amigos e familiares, interações sociais. Compartilhar preocupações ajuda a aliviar a ansiedade”.

05 – Conte com a ajuda de um profissional: “O acompanhamento profissional, ao contrário do que muitos pensam, não diz respeito apenas ao tratamento, mas também à prevenção, por isso, procurar ajuda profissional é essencial no combate à ansiedade, mesmo que de forma preventiva”, explica Dr. Flávio H. Nascimento.

Sobre Dr. Flávio H. Nascimento

Dr. Flávio Henrique é formado em medicina pela UFCG, com residência médica em psiquiatria pela UFPI e mais de 10 anos de experiência na área de psiquiatria. Diagnosticado com superdotação, tem 131 pontos de QI o que equivale a 98 de percentil e é membro do CPAH – Centro de Pesquisa e Análises Heráclito como pesquisador auxiliar.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Em DestaqueSaúde +

A insônia afeta a saúde do coração? Especialista explica como dormir bem ajuda na saúde cardiovascular

A saúde do coração é muito complexa por envolver diversos fatores, como...

Saúde +

Yoga e paternidade: Como a prática ajuda a fortalecer a conexão entre pais e filhos

A paternidade é um momento único na vida de um homem, envolve...

Em DestaqueSaúde +

5 Sinais não óbvios de que o estresse está afetando sua vida

Você tem passado por momentos estressantes no trabalho ou em casa, mas...

Saúde +

Cansaço, Fraqueza e Tontura podem indicar deficiência dessa vitamina

Rodrigo Neves explica principais dúvidas sobre suplementação e sintomas de deficiência da...