Lar Em Destaque Bruce Willis: Demência do ator não tem cura, mas já dava sinais, aponta neurocientista
Em DestaqueSaúde +

Bruce Willis: Demência do ator não tem cura, mas já dava sinais, aponta neurocientista

Um dos maiores astros de Hollywood, Bruce Willis, conhecido por filmes como “Duro de matar” e “O sexto sentido”, foi diagnosticado com demência frontotemporal, doença degenerativa sem cura que afeta a memória, pensamento e atenção.

Em 2023, o ator já havia sido afastado, até então temporariamente, da sua carreira para tratar a afasia, doença que afeta a compreensão de sons e imagens, comunicação e verbalização, com a qual havia sido diagnosticado.

De acordo com o Pós PhD em neurociências, Dr. Fabiano de Abreu Agrela, a afasia já era um sinal de que o ator poderia estar passando por algo mais grave.

A afasia progressiva primária é, na verdade, um tipo de demência frontotemporal, formada por alguns distúrbios que afetam os lobos frontais ou temporais do cérebro, o que faz com que seu diagnóstico inicial fosse um sinal de alerta para a presença de condições mais graves visto que a afasia pode ter uma melhora significativa com o tratamento, já a demência frontotemporal é progressiva e não tem cura nem tratamentos que a retardem”.

A demência frontotemporal afeta normalmente indivíduos com mais de 65 anos e apresenta alguns sintomas como alterações de personalidade, dificuldades de se comunicar, torna a pessoa mais distraída e com menor capacidade de reter informações, em alguns casos também pode causar rigidez nos movimentos ou perda de controle da bexiga”. Explica.

É interessante observar que mesmo o Bruce Willis sendo uma pessoa que passou grande parte da vida exercitando a neuroplasticidade cerebral através da leitura e memorização de roteiros, mas existem outros fatores que podem desencadear essa situação, como o alcoolismo, com o qual o ator lutou, ou até mesmo fatores genéticos”.

 

Sobre o Dr. Fabiano de Abreu

Dr. Fabiano de Abreu Agrela Rodrigues, é um Pós-doutor e PhD em neurociências eleito membro da Sigma Xi, The Scientific Research Honor Society e Membro da Society for Neuroscience (USA) e da APA – American Philosophical Association, Mestre em Psicologia, Licenciado em Biologia e História; também Tecnólogo em Antropologia com várias formações nacionais e internacionais em Neurociências e Neuropsicologia. É diretor do Centro de Pesquisas e Análises Heráclito (CPAH), Cientista no Hospital Universitário Martin Dockweiler, Chefe do Departamento de Ciências e Tecnologia da Logos University International, Membro ativo da Redilat, membro-sócio da APBE – Associação Portuguesa de Biologia Evolutiva. Membro Mensa, Intertel e TNS. Currículo BR: http://lattes.cnpq.br/1428461891222558 Currículo PT: https://www.cienciavitae.pt/portal/en/8316-38CC-0664 Currículo INT: https://orcid.org/0000-0002-5487-5852

Artigos relacionados

Em DestaqueMundo

1º feira de “carros voadores” da América Latina será realizada neste mês em São Paulo

Expo eVTOL 2024 terá eVTOLs, os veículos elétricos de decolagem e pouso...

Saúde +

Descubra as vantagens de fazer cirurgias plásticas no inverno

Dr. Bora Kostic compartilha motivos pelos quais é melhor optar por realizar...