X Promoções
Matéria Especial

O PIX deve mudar o conceito do uso do dinheiro no Brasil

A partir de 16 de novembro de 2020 as pessoas e empresas terão à disposição uma nova alternativa para pagar suas contas, algo que facilitará muito as atividades financeiras para os compradores e vendedores. Trata-se de uma plataforma de pagamentos criada e liderada pelo Banco Central do Brasil em conjunto com um grupo de trabalho de vários agentes públicos e privados do mercado financeiro e da área tecnológica. Dentro da plataforma está o PIX, o novo Sistema de Pagamentos Instantâneos que poderá ser usado por qualquer instituição, mesmo por aquelas não vinculadas diretamente ao Banco Central.  Ela ficará aberta para quase mil instituições: grandes e pequenos bancos, cooperativas de crédito, bancos de câmbio, corretoras, fintechs e outras instituições de pagamento. De início, todas as instituições que tiverem mais de 500 mil contas serão obrigadas a disponibilizar o serviço para seus clientes.

O novo sistema está sendo desenvolvido desde 2018 e ainda há um cronograma de atividades até 2023 que tem como objetivo acompanhar as mudanças tecnológicas das finanças digitais, apresentando principalmente, novas alternativas de pagamentos que facilitem e reduzam o custo das transações financeiras.

O PIX proporcionará a possibilidade de pagamentos entre pessoa e pessoa, pessoa e empresa, empresa e empresa. O governo na primeira etapa da implantação do PIX atuará somente como recebedor.  E o melhor de tudo, os usuários poderão usar o PIX 24 horas por dia, todo os dias do ano incluindo os finais de semana e feriados. É uma ferramenta que tende a substituir e muito rapidamente as transações tradicionais como o TED, o uso do cartão de débito e crédito e até mesmo o uso do dinheiro em espécie.

Hoje, em uma transferência bancária (TED/DOC) existe a limitação de horário e a compensação pode ocorrer em até dois dias úteis, além da tarifa cobrada pela instituição financeira. Já no PIX, a transferência será no máximo em 10 segundos, isso mesmo, uma pessoa faz uma transferência e em 10 segundos o dinheiro estará disponível na conta do beneficiário, lembrando que esta transferência pode ser a qualquer hora do dia nos 365 dias do ano.

Para fazê-la, basta que o remetente e o beneficiário tenham aderido ao PIX junto a seu banco de relacionamento ou outro estabelecimento financeiro. Por determinação do Banco Central, a opção do PIX tem que estar na primeira tela do aplicativo do seu banco. Assim, o remetente (pagador) entrará e informará o CPF/CNPJ ou o número do telefone celular ou o e-mail do beneficiário e fará a transferência do valor.

O mesmo acontecerá quando você pedir uma pizza, quando o motoboy entregar a pizza, você pergunta: para qual o telefone pago? Você entra no aplicativo do seu banco, acessa o PIX, informa o número do celular da pizzaria e pronto, em 10 segundos o dinheiro estará na conta da pizzaria. O Sistema de Pagamentos Instantâneos facilitará e reduzirá o custo das empresas que fazem sua cobrança via boleto bancário e das empresas e-commerce.                                                                                                         

Veja mais um exemplo, uma empresa que vende seus produtos pela internet, quando uma pessoa faz a compra, o lojista mantém o produto reservado até a compensação do pagamento via boleto ou após a confirmação da aceitação do cartão crédito. Este período pode demorar até três dias úteis, enquanto isso, a mercadoria fica reservada. Após a confirmação do pagamento, o lojista aciona a logística para entregar o produto ao comprador. Em uma pesquisa realizada pelas empresas de e-commerce, foi identificado que uma grande parte das compras não se concretizam gerando custo de estoque e perdendo a oportunidade de vender para outro interessado. Com o PIX, este problema deixará de existir, ao fazer a compra pela internet, será gerado um QR-Code ou um link que conterá todas as informações. O comprador faz a leitura do QR-Code com o seu celular e pronto, pagamento realizado, dinheiro na conta do vendedor em até 10 segundos e o lojista despacha a mercadoria.

A aplicabilidade será ilimitada, uma escola privada que tem milhares de alunos, em vez de emitir boletos e esperar a compensação dos pagamentos, vai gerar um QR-Code e receber instantaneamente a mensalidade do seu aluno, imagina a redução de custo e a vantagem de ter dinheiro em caixa.

Serão inúmeras as possibilidades de realizar pagamentos por meio do PIX, desde o pagamento de um imposto à União ou mesmo na compra de um pacote de pipoca. Mas um fato é certo, o novo sistema de pagamentos mudará o conceito do uso do dinheiro.

Autor: Joni Borges é professor tutor do curso de Gestão Financeira do Centro Universitário Internacional Uninter. 

Publicações Relacionadas

Estilista brasileira participa com peça exclusiva em exposição na Itália

Marcos Rogério

As apostas da CBF para o futebol feminino no Brasil

Marcos Rogério

Documentos de Registro e Transferência de Veículos agora são 100% Digitais

Marcos Rogério