X Promoções
Notícias

7 dicas para não ser enganado na Black Friday

Uma das datas comerciais mais aguardadas pelos brasileiros vem aí. A Black Friday 2019, que acontece esse ano no dia 29 de novembro, desembarcou no país em 2010, e desde então vem movimentando números crescentes e expressivos na economia nacional. O dia é muito esperado tanto por quem vende, em busca de aumento nos lucros, quanto para quem compra, aproveitando a data para economizar e renovar equipamentos eletrônicos, eletrodomésticos, roupas, móveis e outros itens.

Só em 2018, segundo dados da e-Bit, a grande sexta-feira do e-commerce registrou um crescimento de 23% no faturamento em relação ao ano anterior, alcançando cerca de 2,6 bilhões de reais. O valor do ticket médio ficou na casa dos R$ 608,00 por compra.

Porém, a data infelizmente também pode trazer bastante dor de cabeça para quem não se atentar a alguns cuidados essenciais. A cada ano crescem os relatos sobre o número de golpes relacionados à data e é preciso se precaver para garantir segurança e descontos reais nas compras.

Os lojistas também se preocupam com esse cenário, pois não são apenas os consumidores que sofrem com os golpes relacionados à data no e-commerce. Fraudes em cartão de crédito são comuns o ano todo e tendem a se intensificar nesse período, causando prejuízos.

“Manter a loja virtual sempre segura é a principal forma de proteger nosso negócio e também os nossos clientes. Utilizamos uma das plataformas mais conhecidas e atuais do mercado, com checkout transparente (o usuário finaliza a compra dentro do site), e capacitamos nossa equipe para oferecer um atendimento especial e exclusivo nesse período. Todos os esforços necessários são realizados para aumentar a segurança da loja e do cliente nessa data”, conta Danilo Costa, sócio-diretor do e-commerce Dassi Boutique.

Reunimos abaixo sete dicas para ajudar o consumidor a se precaver e a comprar com mais tranquilidade e segurança na próxima Black Friday. Confira!

Cuidado com lojas falsas
Não é incomum que lojas que você nunca ouviu falar antes apareçam em propagandas antes da Black Friday oferecendo produtos com descontos e ótimos preços, sobretudo eletrônicos e celulares. Elas fazem parecer que são confiáveis, mas na realidade são apenas fachada: o cliente faz a compra e nunca recebe o produto. Fique atento!

Atenção a preços muito baixos
Viu aquele smartphone dos sonhos pela metade do preço? Equipamentos eletrônicos ou outros produtos com valores muito baixos? Desconfie. Principalmente quando o assunto é celular ou eletrônicos, os valores muito baixos (menores até do que aqueles praticados no exterior, por exemplo) podem ser um forte indicativo de golpe.

Fique de olho na URL do site
Uma dica simples mas que pode fazer uma enorme diferença: observe se o site em que a compra será feita tem a letra “S” no HTTP do início do endereço. Essa letra é a certificação de que a conexão entre o site e o seu aparelho é segura. Observe também se há um cadeado verde, que é uma camada a mais de segurança. Porém, isso não garante 100% a segurança, pois os golpistas também conseguem burlar – mesmo com muito mais dificuldade – esse sistema. No entanto, verificar a presença do “S” e do cadeado verde já avança alguns pontos na segurança.

O dobro pela metade
O golpe da metade do dobro já é conhecido pelos clientes que fazem compras na Black Friday. Nele, a loja anuncia um desconto de 50% em um produto que teve seu valor aumentado 100% às vésperas do evento. Uma forma de evitar esse tipo de problema é pesquisando a variação de preço do produto por pelo menos uma semana antes da Black Friday.

Descontos que não são o que parecem
Algumas lojas apontam descontos maiores do que aqueles realmente aplicados no produto. Não são raros os casos de e-commerces oferecendo, por exemplo, 40% de desconto, e no carrinho o cliente ter apenas 10 ou 15%. Faça as contas para confirmar se o desconto é real.

E-mails falsos
Nesse período é preciso redobrar a atenção em relação aos falsos e-mails de promoções. Muitos deles imitam o padrão visual de grandes lojas, e oferecem um “call to action” (botão ou link clicável) para que o cliente obtenha o desconto ou faça algum cadastro. Isso pode colocar em risco os dados pessoais e de cartão de crédito do consumidor, causando sérias dores de cabeça posteriores. O mesmo vale para mensagens de Whatsapp e postagens em redes sociais.

Valores diferentes no carrinho
Confira atentamente o valor final de cada produto acrescentado ao carrinho de compras antes de finalizar o pedido. Há casos em que o item custa, por exemplo, R$ 50, mas ao ser adicionado no carrinho aparece custando R$ 80. Muita atenção!

Se mesmo seguindo todas essas dicas o cliente tiver algum problema com as compras da Black Friday, a dica é procurar imediatamente o Procon da sua região, relatando o ocorrido, e registrar a queixa em sites como o Reclame Aqui, ajudando a evitar que outras pessoas passem pelo mesmo.

MAIS INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA

Sobre a Dassi Boutique

A Dassi, fundada em 2011, é uma marca que nasceu com o propósito de proporcionar às mulheres roupas com qualidade e valor acessível. As peças são focadas no público feminino e trazem todo o conceito de moda e tendência. Atualmente, a empresa possui o e-commerce e duas lojas físicas, com faturamento em torno de R$ 10 milhões.

Publicações Relacionadas

A Newatt, startup belo-horizontina vence etapa regional do Amcham Arena

Marcos

Shopping Estação BH inaugura o maior INSTAGRAMÁVEL da cidade

Marcos

Em seu Black Day, MRV levará clientes de Uber para conhecer as ofertas

Marcos

Deixe o seu Comentário